Texto por: Daniel Esdras

Segundo a lenda, toda criança brasileira já pensou em ser um jogador de futebol algum dia. Para Nobru, jogador do Corinthians que foi campeão da terceira edição da Free Fire Pro League no último sábado, não foi diferente. O garoto chegou a jogar na base de times profissionais e sonhava em defender as cores da amarelinha, mas foi no Free Fire onde se encontrou.

Com um time chamado Bando de Loucos, que já fazia referência à torcida corintiana, Nobru e seus amigos – Fixa, Level Up 007 e Japa – conquistaram resultados expressivos na temporada, o que chamou a atenção do time paulista. O Corinthians decidiu entrar pela primeira vez nos esports e contratou os meninos antes das etapas finais da Pro League.

“Eu já era um morador de São Paulo, mas os meninos não, a gente sempre jogava por call. O Corinthians levou todos nós para treinar no mesmo local, em São Paulo, na gaming house do Corinthians. Além disso, eles conseguiram o celular utilizado na final para a gente treinar, o que faz toda a diferença.”, contou Nobru em meio à euforia pelo primeiro título com a camisa do time paulista.

Nobru comemorando a conquista do título da Pro League ao lado dos seus companheiros de time

Outro diferencial para os garotos foi a disciplina, já que o Corinthians criou um cronograma diário de treinos, o que não acontecia antes.

“Antes, quando a gente se virava, se surgia uma bolinha para jogar com os amigos a gente adiava os treinos, lá no Corinthians isso mudou, a gente tem um esquema diário de treinos.”, relatou.

E o resultado de fato apareceu. Em um campeonato marcado pelo equilíbrio, com equipes disputando cada queda com unhas e dentes, o Corinthians se destacou pela constância, sempre com boas rotações, um bom número de abates e entre os primeiros no final das partidas. O time inclusive levou duas quedas com muita propriedade, o que garantiu pontos de sobra para levar o título e a vaga para o Mundial.

“O nosso time sabe se adaptar de acordo com o jogo, se a gente está na pior, sabe ser agressivo para conseguir abates, se estiver bem, a gente sabe segurar e fazer um jogo mais tranquilo.”, disse Nobru.

O domínio do Corinthians também rendeu um título individual para a equipe. O capitão, Fixa, garantiu a coroa de MVP do campeonato. Para Nobru, boa parte do desempenho da equipe é devido às boas calls do capitão.

“Somos um time muito entrosado, a gente confia nas calls do Fixa e acaba fazendo boas rotações, ele merece esse título.”, afirmou, enaltecendo o seu companheiro de equipe.

Fixa. capitão do Corinthians, comemorando o título de MVP da competição

Com a Arena Carioca abarrotada, o Corinthians contou com uma torcida calorosa. Era possível ver bandeiras do timão na arquibancada, cartazes para os integrantes da equipe e a torcida do time paulista não fez menos barulho que a dos outros times favoritos, como paiN e LOUD. A cada abate ou vitória, o Bando de Loucos vibrava e fazia os meninos ficarem ainda mais confiantes para as próximas quedas.

Para Nobru, todo esse carinho é reflexo da parceria com o Corinthians, que fez com que a massa de torcedores do time de futebol também abraçasse o seu time de Free Fire.

“Vestir esse manto é uma coisa indescritível. A torcida abraçou a gente, o que faz o nosso time jogar ainda mais, estou muito feliz por ter conquistado o título para eles.”.

E se você pensa que a equipe está totalmente satisfeita com o desempenho, está redondamente enganado. Para Nobru, ainda há o que melhorar para o Mundial.

“Eu creio que é preciso estar sempre em busca da perfeição, sempre há algo para melhorar, ainda dá para treinar mais e chegar ainda melhor para o Mundial na semana que vem.”.

Durante a coletiva após o título, os jogadores disseram que acreditam que a LOUD, time que também conseguiu uma vaga para o Mundial por ter chegado no segundo lugar, é a principal concorrente do timão para o certame do próximo dia 16 e que acreditam que o troféu não sai do Brasil.

Corinthians e LOUD durante a coletiva de imprensa realizada após a grande final

Durante todo o torneio, pessoas ligadas ao time paulista destacaram a humildade dos garotos e como o lema dessa equipe é perseguir os seus sonhos sem desistir, como eles são iguais às pessoas que estavam assistindo. Nobru não foge da regra e após pular no meio da torcida, causando uma bagunça enorme para os seguranças, deixou um recado para os seus fãs e garotos espalhados pelo Brasil que sonham em ser jogadores profissionais.

“Gostaria de agradecer a galera pelo apoio. Sempre que eu tinha uma noite triste e perdia o foco, abria o meu Instagram, meu WhatsApp e tinha uma mensagem, uma palavra de carinho de um torcedor ou amigo que motivava. A nossa mensagem é nunca desistir dos seus sonhos, batalhar por eles, que uma hora eles acontecem.”, agradeceu Nobru.